Download NP EN 1990 (2009) PDF

TitleNP EN 1990 (2009)
Tags Europe Portugal Civil Engineering Bridge
File Size860.5 KB
Total Pages88
Document Text Contents
Page 1

Norma
Portuguesa



NP
EN 1990
2009




Eurocódigo – Bases para o projecto de estruturas

Eurocodes structuraux – Eurocodes – Bases de calcul des structures



Eurocode – Basis of structural design







ICS
91.010.30; 93.010

DESCRITORES
Estruturas; materiais de construção; cálculos matemáticos;
eurocódigo; segurança; controlo da vibração; estabilidade;
capacidade de carga; resistência dos materiais; fiabilidade;
ensaios de resistência ao fogo; estruturas resistentes aos sismos;
trabalhos de engenharia civil



CORRESPONDÊNCIA
Versão portuguesa da EN 1990:2002 + AC:2008

HOMOLOGAÇÃO
Termo de Homologação n.º 516/2009, 2009-12-29
A presente Norma resultou da revisão da NP ENV 1991-1:1999
(Ed. 1)


ELABORAÇÃO
CT 115 (LNEC)

EDIÇÃO
Dezembro de 2009

CÓDIGO DE PREÇO
XEC022



 IPQ reprodução proibida






Rua António Gião, 2
2829-513 CAPARICA PORTUGAL

Tel. + 351-212 948 100 Fax + 351-212 948 101
E-mail: [email protected] Internet: www.ipq.pt

Page 44

NP

EN 1990

2009

p. 44 de 88





6.4.5 Coeficientes parciais relativos aos materiais e aos produtos

(1) Os coeficientes parciais relativos às propriedades dos materiais e dos produtos deverão ser obtidos das
EN 1992 a EN 1999.

6.5 Estados limites de utilização

6.5.1 Verificações

(1)P Deve verificar-se que:

Ed ≤ Cd (6.13)

em que:

Cd valor de cálculo correspondente ao valor limite do critério de utilização;

Ed valor de cálculo dos efeitos das acções especificadas no critério de utilização, determinado com base
na combinação em causa.

6.5.2 Critérios de utilização

(1) As deformações a ter em conta no que respeita a requisitos de utilização, deverão ser as indicadas em
pormenor no Anexo A relativo ao tipo de construção, ou as acordadas com o dono de obra ou com a
autoridade competente.

NOTA: Para outros critérios de utilização específicos, como, por exemplo, a largura de fendas, a limitação de tensões ou de
extensões e a resistência ao escorregamento, ver as EN 1991 a EN 1999.

6.5.3 Combinação de acções

(1) As combinações de acções a ter em conta nas situações de projecto consideradas deverão ser adequadas
aos requisitos de utilização e aos critérios de desempenho a verificar.

(2) As expressões seguintes definem, simbolicamente, as combinações de acções para os estados limites de
utilização (ver também 6.5.4):

NOTA: Admite-se, nestas expressões, que todos os coeficientes parciais são iguais a 1 (ver o Anexo A e as EN 1991 a EN 1999).

a) Combinação característica:

{ } 1i;1ji,ki,01,kj,kd ;;; >≥= QψQPGEE (6.14a)
na qual a combinação de acções entre chavetas { } (designada por combinação característica) pode ser expressa
por:

i,k
1i

i,01,k
1j

j,k """""" Q ψ + Q + P + G
>≥

(6.14b)

NOTA: A combinação característica é normalmente utilizada para os estados limites irreversíveis.

b) Combinação frequente:

{ } 1i;1ji,ki,21,k1,1j,kd ;;; >≥= QψQψPGEE (6.15a)

Page 45

NP

EN 1990

2009


p. 45 de 88





na qual a combinação de acções entre chavetas { } (designada por combinação frequente) pode ser expressa
por:

∑∑
>≥ 1i

k,i,i21k,1,1
1j

j,k """""" Q� + Q�+ P+ G (6.15b)

NOTA: A combinação frequente é normalmente utilizada para os estados limites reversíveis.

c) Combinação quase-permanente:

{ } 1i;1ji,ki,2j,kd ;; ≥≥= Q�PGEE (6.16a)
na qual a combinação de acções entre chavetas { } (designada por combinação quase-permanente) pode ser
expressa por:

∑∑
≥≥ 1i

k,i,i2
1j

j,k """" Q� + P+ G (6.16b)

em que as notações são as definidas em 1.6 e 6.4.3(1).

NOTA: A combinação quase-permanente é normalmente utilizada para os efeitos a longo prazo e para o aspecto da estrutura.

(3) Para o valor representativo da acção de pré-esforço (isto é, Pk ou Pm), deverá ser feita referência ao
Eurocódigo aplicável ao tipo de pré-esforço em consideração.

(4)P Os efeitos das acções devidas a deformações impostas devem ser considerados nos casos pertinentes.

NOTA: Em certos casos, as expressões (6.14) a (6.16) requerem modificação, sendo apresentadas, para esse efeito, regras
pormenorizadas nas Partes aplicáveis das EN 1991 a EN 1999.

6.5.4 Coeficientes parciais relativos aos materiais

(1) Para os estados limites de utilização, os coeficientes parciais γM relativos às propriedades dos materiais
deverão ser considerados iguais a 1,0, salvo indicação em contrário nas EN 1992 a EN 1999.

Similer Documents